Aumentar a produtividade, reduzir custos, melhorar a qualidade dos produtos e obter um melhor desempenho operacional sempre foram objetivos nas indústrias e líderes esperam que a implementação de iniciativas da indústria 4.0 entregue os resultados esperados.

Segundo um relatório da Bain & Company os números são surpreendentes para aquelas que acertam na estratégia: os ganhos de eficiência vão de 15% a 20%, além de garantirem mais flexibilidade e qualidade da produção (veja a figura abaixo).


Para colher tais benefícios um roadmap de indústria 4.0 precisa estar alinhado com os drivers de negócio e, além disso, implementação de soluções tecnológicas e os investimentos decorrentes dos projetos precisam ser justificados para a liderança.

Ao mesmo tempo que essa jornada precisa ser bem pensada e detalhada, também é fundamental avançar de forma ágil para obter vantagem em relação aos concorrentes.

Mas afinal, como criar uma estratégia efetiva e sustentável nesse cenário que se transforma rapidamente? Pensando nisso, listamos 5 diretrizes para conduzir o seu negócio até lá. Siga em frente!

 

#1 CONHEÇA OS DESAFIOS DO NEGÓCIO

Um erro muito comum em roadmaps de Transformação Digital é a implementação de novas tecnologias sem uma intenção bem definida, o que acaba resultando em projetos piloto mal sucedidos e inviáveis de escalar.

Pode parecer óbvio, mas o entendimento do negócio como um todo é (e deveria ser) o primeiro passo para evitar problemas como esse. Antes de pensar em soluções inovadoras, algumas perguntas precisam ser respondidas:

  • Qual é o negócio da empresa?
  • Quais desafios ele enfrenta, hoje?
  • Qual é o produto e o seu valor de mercado?
  • A empresa tem preços competitivos?
  • Qual é o market share? Existe mercado em caso de aumento da produção?
  • O negócio trabalha no formato make-to-order ou make-to-stock?
  • Mercado interno ou de exportação?

A partir daí é possível enxergar quais são os problemas emergentes do negócio e, assim, validar o real benefício de uma solução tecnológica naquele cenário.

 

IMPLANTAR UMA TECNOLOGIA QUE NÃO ENTREGA RESULTADO
PARA O NEGÓCIO É COMO COMPRAR UM CARRO E DEIXÁ-LO NA GARAGEM.

O desafio da eficiência

 

#2 CONHEÇA O PROCESSO

Além da visão de negócio, ter conhecimento da área onde se pretende aplicar soluções de Indústria 4.0 é muito importante.

Mapear quais são os processos menos eficientes, detectar onde existe alta variabilidade e identificar um gargalo de produção ajuda a mapear oportunidades a serem exploradas pelos projetos.

Ter consciência da rotina dos engenheiros de manutenção e produção e dos técnicos que atuam no chão de fábrica incentiva uma visão mais empática para a estratégia. Resolver problemas reais das pessoas potencializa as chances de sucesso na implementação das iniciativas.

LEMBRE-SE DE ESTABELECER UM ROADMAP PARA RESOLVER PROBLEMAS DAS PESSOAS E MELHORAR
PROCESSOS USANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO RECURSO. A EMPATIA LEVA AO SUCESSO.

 

#3 RECORRA A ESPECIALISTAS MULTIDISCIPLINARES

Desenvolver a experiência em operações digitais e criar novas soluções internamente leva tempo e, em um cenário de crescimento exponencial, acompanhar o ritmo de evolução das tecnologias é importante para garantir competitividade.

Empresas que desenvolvem uma abordagem colaborativa, e recorrem a especialistas multidisciplinares para ajudá-los a desenvolver soluções digitais ao longo do tempo, saem na frente.

ENTENDER O QUE FAZ SENTIDO DESENVOLVER INTERNAMENTE E QUAIS RECURSOS E SOLUÇÕES PRECISAM
SER ORIGINADOS DE TERCEIROS É IMPORTANTE PARA ACOMPANHAR O RITMO DAS INOVAÇÕES NO MERCADO.

 

#4 SAIBA PRIORIZAR AS INICIATIVAS

Em roadmaps de Transformação Digital as iniciativas com maior benefício para o negócio e mais fáceis de serem implementadas (de menor custo) são prioridade. Tudo aquilo que é complexo demais e não tem tanto impacto em termos de resultados precisa ser adiado.

Para ajudar na tomada de decisão em relação a ordem de execução dos projetos, a matriz de priorização é uma ferramenta muito útil. Ao colocar as soluções no gráfico, fica fácil identificar o que é mais importante com base nos critérios de benefício e facilidade de implementação.

 

#5 TENHA UM BUSINESS CASE E CONSIGA O INVESTIMENTO

Entender como a Indústria 4.0 pode apoiar na receita e no crescimento do negócio é regra e, para justificar a implantação de uma iniciativa de indústria 4.0 é preciso criar um business case. No documento em questão são consolidadas todas as informações de investimento, considerando seus impactos e benefícios em relação aos objetivos de negócio.

Portanto, os próximos passo para garantir uma estratégia efetiva e sustentável são calcular o ganho potencial decorrente de um projeto de tecnologia industrial e estimar o investimento necessário.

Basicamente existem três formas de se calcular o benefício. São elas:

  • Analisar estatisticamente o histórico dos dados de processo: o benefício é estimado com base nos indicadores obtidos em um período anterior.
  • Fazer projeções com base em benchmark: a referência para o cálculo são os indicadores de mercado.
  • Combinar as duas formas: o cálculo é feito a partir do cruzamento dos dados do negócio com os dados de benchmark.

Independente do caminho escolhido, é a visão estratégica de longo prazo que convencerá as equipes de liderança a investir ou não. Como a maioria das iniciativas exigem investimentos iniciais que nem sempre geram retornos imediatos, um bom business case precisa ter expectativas tanto para o retorno inicial do investimento quanto para ganhos de longo prazo.

 

PRÓXIMOS PASSOS

Tenha em mente que a mudança não acaba assim que você tem uma estratégia para implementação das iniciativas de Indústria 4.0.

No artigo anterior, falamos que essa jornada vai muito além de tecnologias e repensar modelos de talentos e transformar os processos existentes deve fazer parte do roadmap. Portanto, os próximos conteúdos da série ROADMAP 4.0 vão trazer insights com foco nesses aspectos. Acompanhe nossas redes sociais para receber todas as novidades!

Data da publicação: 9 julho, 2020 Autor: